Senado cancela sessão no mesmo horário do julgamento no STF

A sessão deliberativa no plenário do Senado que estava marcada para as 14h desta quarta-feira (7), mesmo horário do início da sessão do Supremo Tribunal Federal que decide se Renan Calheiros (PMDB-AL) será afastado da presidência do Senado, foi cancelada pelo primeiro vice-presidente do Senado, Jorge Viana (PT-AC). Uma sessão extraordinária deliberativa foi marcada para o final da tarde.

Ao dar o aviso no plenário do Senado, Viana disse que o Senado vive uma “situação grave” do ponto de vista institucional. “Temos uma situação grave do ponto de vista institucional. Isso é um fato. O Senado está funcionando normalmente, as comissões estão funcionando, temos a sessão do Supremo que trata de assunto de interesse da Casa e estou fazendo um comunicado que suspendemos a sessão ordinária que teríamos a partir das 14h”, disse Viana. A sessão ordinária que deveria ter ocorrido na tarde de ontem (6) também foi cancelada por Viana.

Jorge Viana é quem assume a presidência do Senado caso o pleno do Supremo decida pelo afastamento de Renan Calheiros (PMDB-AL) da função. Em entrevista a jornalistas, ele negou informações divulgadas na imprensa de que renunciaria caso tenha que assumir o cargo. “Nunca pensei nisso. Não tenho como falar de algo que nem pensei”, respondeu, ao ser questionado sobre o tema.