Gilmar Mendes acompanha trabalhos de auditoria da votação no TRE em SP

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, acompanhou  os trabalhos de auditoria da votação na sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo. Trata-se de um processo de votação paralela que, de acordo com ele, garante a segurança do sistema do voto eletrônico.  

Gilmar garantiu que acompanha com rigor a questão de segurança pública e informou que foram feitos pedidos de um reforço de agentes federais para mais de 400 municípios, incluindo o Rio de Janeiro, e Itumbiara, em Goiás, onde, no último dia 28, um atentado causou a morte do candidato à prefeitura,  José Gomes da Rocha (PTB) e deixou feiro o vice-governador José Eliton (PSDB) que recebeu alta do hospital neste sábado (1).

Em relação a capital do Maranhão, São Luiz, Mendes disse que esteve lá, pessoalmente, acompanhando a situação, onde ocorreu uma rebelião de presos e ataques de violência nas ruas com ônibus incendiados.

“Estamos acompanhando esse quadrado e atendendo aos pedidos de força federal com rigor.  Agora, claro, houve uma deterioração da força de segurança pública no Brasil, e isso se reflete no processo eleitoral. Não se trata apenas de ter um processo eleitoral mais violento nós temos é quadro de maior violência do que tínhamos em 2012”, afirmou ele.

O presidente do TSE  disse que a votação está transcorrendo em paz. Questionado sobre as ocorrências já registradas, afirmou que até por volta das 10h tinha a informação de que apenas nove urnas tiveram de ser substituídas, o que, na avaliação mostra que a votação está se desenvolvendo bem e de forma adequada.

Neste domingo, 144.088.912 de eleitores vão às urnas em 5.568 municípios brasileiros. De acordo com o TSE, o pleito deste ano tem 16.567 mil candidatos a prefeito e 436.376 candidatos a vereador em todo o país. Em São Paulo, o maior colégio eleitoral do País, 32.684.931 eleitores estão aptos a comparecer às urnas.

Apenas 92 municípios têm mais de 200 mil habitantes e, por isso, poderão ter segundo turno. Entre os eleitores, 68.767.634 são homens e 75.226.056 são mulheres.

* Da Agência Brasil