Secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul pede exoneração

O secretário da Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Wantuir Jacini, pediu exoneração do cargo na noite de ontem (25). A saída dele foi confirmada por meio de nota oficial do governo do estado.

Jacini deixou o cargo após uma semana repleta de crimes violentos na região metropolitana de Porto Alegre. Nos últimos dias, uma médica foi assassinada na capital, um triplo homicídio ocorreu em Alvorada, e um homem foi executado no Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS).

No final da tarde de ontem, uma mulher aguardava o filho do lado de fora da escola quando foi vítima de latrocínio. 

O governo gaúcho constituiu um gabinete de crise que será coordenado pelo vice-governador, José Paulo Cairoli. Ele será o responsável pela segurança pública no estado até que um novo secretário seja nomeado.

Uma reunião foi convocada pelo governo do estado para a manhã de hoje (26), no Palácio Piratini, para tratar de ações emergenciais na área da segurança. O encontro será coordenado por Cairoli e terá a participação de todo o comando da Segurança Pública.

O governador José Ivo Sartori não estará na reunião, já que está em Brasília para se encontrar com o presidente interino Michel Temer e com o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes. Sartori pedirá ao governo federal apoio da Força Nacional de Segurança e recursos para serem investidos na polícia gaúcha.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais