FBI alerta Brasil sobre possíveis militantes islamitas

Procurador diz que Grupo também fazia ‘perseguição religiosa, racial e de gênero’

Matéria publicada neste sábado (23) como manchete nos principais jornais do Brasil conta que de acordo com um promotor, o FBI ajudou o Brasil nas investigações que levaram á detenção de um grupo de militantes que estariam supostamente programando um ataque terrorista durante as Olimpíadas Rio 2016.

Rafael Brum Miron, o promotor federal encarregado do caso no Paraná prestou declarações a vários jornais afirmando que o FBI forneceu um breve relatório em que identificou pelo menos seis pessoas, como potenciais suspeitas de cometer crimes militantes.

"Veio do FBI a informação", disse ao jornal O Estado de S. Paulo. "Eles mandaram um relatório bem sucinto. Tais pessoas merecem investigação, atenção maior."

Uma assessora do escritório do promotor confirmou as declarações e disse que o FBI fez o alerta em maio, depois do que os investigadores brasileiros monitoraram as comunicações dos suspeitos e identificaram as outras pessoas presas nesta semana.

Os suspeitos, descritos pelo ministro da Justiça do Brasil como mal organizado e "absolutamente amadores", foram identificados como supostamente simpatizantes do grupo militante Estado Islâmico.


Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais