Líderes se reúnem para definir processo de escolha de novo presidente da Câmara

Após a renúncia de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) ao cargo de presidente da Câmara dos Deputados, os líderes partidários convocaram uma reunião para o final da tarde desta quinta-feira (7) para tratar do processo sucessório da Casa.

Durante o encontro, os deputados tentarão chegar a um entendimento em torno do prazo para a escolha do novo presidente. O regimento Interno da Câmara determina que o novo presidente deve ser escolhido no prazo de até cinco sessões plenárias – deliberativas ou de debates - com o mínimo de 51 deputados presentes.

Neste cenário, a escolha do novo presidente ficaria para a próxima quinta-feira (14). O governo do presidente interino Michel Temer, contudo, tem pressa e quer que a eleição ocorra já na segunda-feira (11). A defesa dessa data ficará a cargo do líder do governo, André Moura (PSC-SE).

A antecipação não é bem vista por alguns deputados, que defendem que a escolha fique para a terça ou quarta-feira.

O próximo presidente da Câmara ocupará a cadeira para uma espécie de mandato-tampão, comandando a Casa até fevereiro do próximo ano quando um novo presidente será eleito.