Temer fará PEC para tirar status de ministério da AGU e do BC, diz assessoria

O presidente interino Michel Temer enviará uma proposta de emenda à Constituição (PEC) ao Congresso Nacional para tirar os status de ministério da Advocacia-Geral da União (AGU) e do Banco Central (BC), informou nesta sexta-feira (13) a assessoria do novo governo.

Mais cedo, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, havia dito que o governo pretende enviar um projeto ao Congresso Nacional retirando o status de ministro do presidente do BC, mas mantendo o foro privilegiado para toda diretoria do banco e autonomia da instituição.

Alexandre Tombini, presidente do Banco Central do governo da presidenta afastada Dilma Rousseff, ainda permanece no cargo.

Fábio Medina Osório foi empossado nesta quinta-feira (12) para o cargo de advogado-geral da União.

Com o afastamento desta quinta (12) de Dilma Rousseff, Temer assumiu, por até 180 dias, o comando o país e já deu posse aos novos ministros.