'Clarín': Dilma disse cinco vezes que “Foi golpe”

Durante discurso de 15 minutos, Dilma  questionou a legitimidade do governo Temer

Matéria do jornal argentino Clarín publicada nesta quinta-feira (12), conta que a presidente afastada Dilma Rousseff discursou durante cerca de quinze minutos. Neste primeiro discurso após ter sido afastada por 180 dias para seu julgamento no processo de impeachment, ela questionou a legitimidade do governo que a substituirá, do presidente interino Michel Temer. O Brasil vive seu segundo governo impedido desde 1992.

Segundo a reportagem, Dilma estava com a voz firme, às vezes embargada, e disse que o seu afastamento, decidido nesta quinta-feira pelo Senado, é “uma farsa jurídica”.

“Posso ter cometido erros mas não cometi crimes. Fiz tudo o que a lei me autorizava a fazer. Os atos que pratiquei foram atos corretos, legais, necessários, atos de governo”, disse Dilma no Palácio do Planalto.

E sem dizer o nome de Michel Temer, afirmou: “Um governo que nasce de um ‘golpe’ é o mesmo que de uma eleiçao indireta”.

De acordo com o Clarín, ela afirmou ainda, neste discurso no interior do Planalto, que "está em jogo o futuro do Brasil"

Dilma reiterou frases de seus discursos recentes, como ao afirmar que tem orgulho de ser a primeira mulher eleita presidente do Brasil, finaliza o Clarín. 

Para ler matéria na íntegra, clique aqui:

> > > Clarín