Caiado ressalta 'irresponsabilidade fiscal' do atual governo

Em seu pronunciamento durante a sessão que analisa nesta quarta-feira (11) a admissibilidade do processo de impeachment contra Dilma Rousseff, o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) disse que a queda do atual governo é a tentativa de por fim a uma gestão que tem trazido "forte retração econômica e prejuízos gigantescos" para empresas como a Petrobras e a Eletrobras.

O senador citou que a dívida atual da Petrobras beira os R$ 500 bilhões, e na Eletrobras o montante já se aproxima de R$ 50 bilhões. Caiado também acredita que as pedaladas e a "reiterada irresponsabilidade fiscal" da atual gestão, apontadas no processo de impeachment, estão na raiz da crise que tem levado ao fechamento de milhares de empresas e à eliminação de milhões de empregos.

Ele ainda criticou o governo pelo déficit de quase R$ 120 bilhões nas contas públicas em 2015 e pelos cortes em programas sociais, como o Pronatec, o Minha Casa Minha Vida, no saneamento básico, na saúde, na segurança e no atendimento a creches.