Maluf deixa lista de procurados da Interpol

O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) e seu filho Flávio não constam mais na lista de pessoas procuradas pela Organização Internacional de Polícia Criminal, a Interpol. 

Segundo informações prestadas pelo parlamentar, o seu nome foi retirado da lista há "duas ou três semanas". A assessoria de imprensa não divulgou os motivos que fizeram o nome deixar a lista.

Maluf foi incluído na lista em 2010, após ter sido indiciado por crimes relacionados ao desvio de mais de US$ 11 milhões destinados para obras da avenida Água Espraiada para uma conta bancária em Nova York, quando esteve à frente da Prefeitura de São Paulo (1993-1996).

Como a Interpol tem atuação em 180 países, Maluf corria o risco de ser preso caso viajasse para o exterior. A última viagem do deputado para outro país foi em 2008.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais