Cardozo diz que Moro violou a lei ao divulgar conversa entre Lula e Dilma

O advogado-geral da União (AGU), José Eduardo Cardozo, elogiou nesta quinta-feira (31) a atuação do juiz federal Sérgio Moro na condução da Operação Lava Jato, mas disse que a decisão do juiz em autorizar a divulgação dos áudios entre Lula e a Dilma ofendeu a Constituição e a legalidade vigente.

O Supremo julga nesta tarde se mantém a decisão de o juiz Sérgio Moro, responsável pela investigação da Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal, continuar na condução dos inquéritos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Na medida em que alvos interceptados se comunicaram com a presidenta da República, com ministros de Estado e com parlamentares não poderia sua excelência Sérgio Moro ter feito qualquer consideração sobre esta matéria, sob pena de clara de usurpação de competência desta Suprema Corte", argumentou Cardozo.