Após pedido de prisão de Lula, Dilma faz reunião emergencial

Compromisso foi chamado às pressas após viagem ao Rio

Após o Ministério Público de São Paulo pedir a prisão preventiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente Dilma Rousseff convocou os ministros do "núcleo duro" para uma reunião não programada na noite desta quinta-feira (11).

    Entre os convidados, estava o ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, o ministro da Advocacia Geral da União, José Eduardo Cardozo e o ministro da Secretaria do Governo, Ricardo Berzoini.

    Os representantes são considerados os maiores aliados da mandatária em seu governo.

    O encontro foi convocado assim que a presidente chegou a Brasília, por volta das 22h, após uma viagem ao Rio de Janeiro.

    A reunião não constava na agenda presidencial. (ANSA)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais