Mendes Junior entra com requerimento de recuperação judicial

Empresa é uma das investigadas na Operação Lava Jato

Na noite da última segunda-feira (7), a empreiteira Mendes Júnior, uma das investigadas na Operação Lava Jato, entrou com pedido de recuperação judicial na 1ª Vara Empresarial de Belo Horizonte. Segundo o Fórum Lafayette, ainda não há data para o processo ser apreciado.

No final do ano passado, a Justiça Federal do Paraná, sediada em Curitiba, condenou executivos e ex-executivos da empreiteira por crimes como lavagem de dinheiro, associação criminosa e corrupção. Os executivos ligados à Mendes Junior foram denunciados após a 7ª fase da operação que investiga fraudes em contratos da Petrobras com empreiteiras.

De acordo com informações do fórum, o pedido de recuperação judicial é feito quando a empresa está endividada. Ainda segundo o órgão, os documentos protocolados pela empresa serão analisados pelo juiz, e, caso toda a documentação esteja completa, o magistrado pode protocolar a recuperação judicial. O valor da dívida da Mendes Junior não foi informado pelo Fórum Lafayette.

Através de nota enviada ao Jornal do Brasil, a empreiteira Mendes Júnior comentou o pedido:

“A Mendes Júnior Trading e Engenharia S.A. apresentou em 7 de março de 2016 pedido de Recuperação Judicial à Justiça do Estado de Minas Gerais.

Desde o final de 2014, a empresa vem sendo impactada pela escassez de crédito e pelo baixo investimento, frutos da atual situação da economia. Essa realidade fez com que a empresa tivesse dificuldades em cumprir seus compromissos.

Embora tenha buscado incessantemente reverter esta situação, a Mendes Júnior Trading e Engenharia S.A. viu na Recuperação Judicial a opção adequada para reequilibrar sua situação econômica e financeira de modo a preservar os interesses dos credores, clientes, fornecedores, colaboradores e demais parceiros pela preservação da operação da companhia e continuidade de seus contratos.

A empresa está segura da viabilidade do seu negócio e empreenderá todos os esforços para reverter o quadro que ora se apresenta.”

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais