CPI do Assassinato de Jovens fará audiência interativa no Rio de Janeiro

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o assassinato de jovens realiza nesta sexta-feira (6) audiência pública interativa para debater a violência no Rio de Janeiro.

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ), relator da comissão, sublinha que 10 mil jovens foram assassinados no Rio de Janeiro de 2002 a 2012.

— A situação é inconcebível em um país que foi capaz de promover transformações sociais relevantes nos últimos anos, com queda da desigualdade social e a retirada de 56 milhões de pessoas da linha da pobreza — afirmou.

Para Lindbergh, a audiência pública no local é imprescindível para subsidiar o trabalho da CPI com o propósito de esclarecer e investigar o fenômeno da violência contra jovens no Brasil.

Para a reunião, foram convidados representantes da Anistia Internacional, do Observatório de Favelas, da Ong Viva Rio, do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ); da Defensoria Pública do Estado e da Polícia Militar e Polícia Civil. Também estarão presentes integrantes da Secretaria de Segurança Pública, da Vara de Infância e Juventude do TJRJ e professores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).