Belo Horizonte se prepara para conquistar o título de Cidade Amiga do Idoso

Belo Horizonte caminha a passos largos para se tornar uma Cidade Amiga do Idoso, de acordo com as normais da Organização Mundial de Saúde (OMS). A cidade já está capacitada a se credenciar a conquistar o título com base nas políticas públicas que já implantou. As cidades amigas do idosos são as que criam condições favoráveis para este segmento, especialmente nas áreas que mais impactam suas vidas, como saúde, mobilidade urbana, segurança, moradia, comunicação e inclusão social.

Segundo a síntese do documento apresentado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Políticas Sociais (SMPS), uma atenção especial é dedicada aos idosos na capital, inclusive com um orçamento específico.No setor da Assistência Social, diversas atividades são voltadas para dar proteção social ao idoso, por meio de uma rede de acolhimento e atendimento. Unidades do BH Cidadania oferecem programas voltados para lazer, entretenimento, saúde, qualidade de vida, esporte e sociabilidade. Há também um trabalho importante para o fortalecimento dos laços familiares, fomentando o convívio comunitário e o respeito às pessoas mais velhas.

A Prefeitura proporciona acesso direto a mais de 20 mil idosos ao Benefício de Prestação Continuada, que representa hoje 5,8% da população idosa. No programa federal Bolsa Família, que é gerenciado pelo município, há 3.968 idosos beneficiários.

O serviço de acolhimento institucional atendeu, em 2014, 889 idosos em unidades com característica domiciliar que oferecem alimentação, atendimento médico, psicológico e assistencial. Há também projetos como o Cuidador de Idosos, que garante atendimento domiciliar para idosos, disseminando práticas de autocuidado. Nos campos da cultura e da educação os idosos da capital são beneficiados por programas que incentivam a inserção comunitária e familiar por meio de eventos e cursos para transmissão do conhecimento e preservação da memória e da identidade cultural.

Com base nestes e em outros quesitos importantes, como a acessibilidade e o direito de ir e vir com segurança, a cidade está se preparando para ser mais uma, entre grandes cidades do mundo, a conquistar o título de Cidade Amiga do Idoso e se preparar para um futuro em que seremos cada vez mais maduros em nossa cidade.