Termina domingo em SP evento que comemora o Ano da Suíça no Brasil

No último carnaval, um pouco da cultura, história e tecnologia suíça foram contadas por meio do samba-enredo de uma famosa escola de samba do Rio de Janeiro (Unidos da Tijuca). Agora, São Paulo, através da Câmara de Comércio Suíço-Brasileira, com o apoio do WTC - o mais completo complexo empresarial da América Latina - também quer dar continuidade às comemorações neste ano que pode ser considerado como ano da Suíça no Brasil e destacar ainda mais o know how tecnológico e a alta qualidade dos produtos e serviços do país suíço.

É por esta razão que algumas das mais relevantes marcas estarão reunidas, pela primeira vez, na praça de alimentação do Shopping D&D, até este domingo, 19 de julho. Afinal de contas, é difícil imaginar algumas áreas da sociedade brasileira e mundial sem a influência suíça, presentes na odontologia, saúde, tecnologia, turismo, educação, gastronomia e até mesmo com forte participação na história da humanidade por meio do mais famoso físico teórico do mundo, Albert Einstein. Apesar de alemão, Einstein buscou nas escolas suíças conhecimento teórico e prático para desenvolver diversas teorias que agregaram muito valor para o desenvolvimento da cultura e da tecnologia mundial, como a "Teoria da Relatividade". Para se ter ideia, hoje a casa onde Einstein viveu e desenvolveu a teoria (1902 a 1909), na cidade de Berna, é um importante museu e um dos pontos turísticos mais procurados do país. A procura de Einstein pelo conhecimento técnico e científico da Suíça colocou o país na rota dos estudantes, isto é, hoje em dia, universitários de diversas partes do mundo, inclusive brasileiros, buscam na Suíça o upgrade para os seus estudos. 

Há diversos modos de fazer intercâmbio na Suíça. Desde o curso básico de idiomas, passando pelo "au pair", quando o estrangeiro se hospeda na casa de uma família, até a graduação e pós. Para o Diretor Executivo da Câmara de Comércio Suíço-Brasileira, Stephan Buser, esse evento é extremamente fundamental para, além de fortalecer as relações bilaterais, oferecer uma plataforma acessível e facilitadora entre as empresas suíças e o cliente final, num ambiente agradável e organizado. 

"Ao criarmos uma "Vila Suíça" dentro de um importante shopping, vamos mostrar algumas das marcas de renome ao público brasileiro que, eventualmente, não são conhecidas por serem suíças, porém, bastante consumidas e apreciadas", reforça Buser. 

Já o cônsul da Suíça no Brasil, Sr.Claudio Leoncavallo, reforça que o Brasil e a Suíça possuem um relacionamento comercial harmonioso e de longo prazo. O Brasil é responsável por aproximadamente 45% dos negócios suíços da América Latina e é considerado o principal parceiro comercial na região. Mas, Leoncavallo reforça que é muito importante a iniciativa da Câmara de Comércio em promover esse evento para fortalecer e expandir ainda mais a relação entre os dois países. "Atualmente, as empresas suíças de pequeno, médio e grande porte, assim como as multinacionais, geram mais de 200 mil empregos no Brasil. A relação comercial entre os dois países começou a ficar mais forte, sobretudo, após a 2ª Guerra Mundial com a chegada de mais imigrantes suíços. No entanto, queremos intensificar essa relação comercial e trazer mais tecnologias de ponta e sustentáveis. Por isso, acreditamos que esse evento é a primeira etapa para estreitarmos a nossa relação e, num breve futuro, assinarmos um acordo de livre comercio entre as duas nações", diz o cônsul.