Polícia encontra roupas e livros em bolsas deixadas em frente ao Planalto

Um robô controlado pelo Esquadrão de Bombas do Batalhão de Operações Especiais (Bope) revistou as três bolsas deixadas em frente ao Palácio do Planalto, na tarde desta sexta-feira, e encontrou objetos de higiene pessoal, roupas, livros e eletrônicos. Segundo informações da segurança do Palácio, um homem foi visto deixando as bolsas em frente ao palácio, por volta do meio-dia, e seguiu em direção à parada de ônibus, a cerca de 150 metros do local.

De acordo com a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff estava reunida com o presidente mundial da Shell, Ben van Beurden, no momento em que as malas foram abandonadas. A presidente cumpriu a sua agenda normalmente.

>> Malas suspeitas são abandonadas em frente ao Palácio do Planalto

Inicialmente, uma faixa de trânsito foi isolada para o trabalho do Bope. Quatro seguranças da Presidência estavam próximos ao local para impedir a passagem de pessoas. Por volta das 15h40, todo o trânsito em frente ao Palácio do Planalto foi bloqueado. 

Por volta das 16h15, um robô da Polícia Militar foi preparado para verificar o conteúdo das malas. Depois de 35 minutos, o robô terminou de vasculhar a primeira mochila e não encontrou objetos ou substâncias suspeitos.

Servidores do Judiciário que protestavam na Praça dos Três Poderes furaram o bloqueio da Polícia Militar, derrubaram a cerca de metal colocada pela segurança da Presidência e chegaram próximo às malas. Em seguida, policiais e seguranças foram em direção aos manifestantes e houve confronto.