CPI quer ouvir MP, juiz e PF responsáveis por operação que investiga desvios no SUS

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Máfia de Órteses e Próteses, deputado Geraldo Resende (PMDB-MS), informou que vai convidar representantes do Ministério Público (MP), o juiz e o delegado da Policia Federal responsáveis pela Operação Desiderato, deflagrada hoje em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

A operação investiga se produtos pagos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) eram desviados por cardiologistas para fins particulares.

Também apura se médicos se beneficiavam de empresas fornecedoras de materiais hospitalares e recebiam propina em troca.

Estão sendo cumpridas 72 medidas judiciais, sendo oito de prisão temporária, sete de conduções coercitivas, 21 de busca e apreensão e 36 de sequestro de bens.