Deputado defende retirada do nome de José Maria Marin do edifício-sede da CBF

O deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) defendeu nesta quarta-feira (27) a retirada imediata do nome do ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin do edifício-sede da CBF, inaugurado em junho do ano passado, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. 

"Na minha opinião, a entidade máxima do nosso futebol não deveria homenagear o seu ex-dirigente porque, além de estar vivo, é um homem ligado ao período de ditadura no Brasil e agora preso na Suíça acusado de envolvimento em escândalos administrativos".  

Marin foi preso quando estava em um hotel em Zurique, na Suíça, a partir de uma investigação feita pela promotoria de Nova York por suposto pagamento de subornos - de até US$ 100 milhões - a dirigentes da Fifa