"Angélica gritava muito", afirma piloto após pouso forçado

Osmar Frattini, de 52 anos, piloto da aeronave que transportava a família de Luciano Huck nesse domingo (24), conversou com Fátima Bernardes na manhã desta segunda-feira (25) e contou sobre o pouso forçado realizado em Mato Grosso. “Estávamos há dez minutos do pouso, mas quando cruzamos 4300 pés, acendeu no painel uma luz de filtro de combustível esquerdo. Dez segundos depois, acendeu a do motor direito também e perdemos o motor esquerdo. Começamos a perder altura rápido por conta da potência reduzida do motor. Segurei tudo no motor direito para tentar encontrar uma pista homologada para pousar. Como tinha uma serra na frente, não tive opção, precisei descer rápido, se não ia bater.”

Com cerca de 15 minutos de duração, Osmar conta que Luciano, que entende de aviação, percebeu algo errado e se manteve calmo em todo o tempo. “Ele me disse: ‘estamos monomotor’, e eu confirmei: ‘estamos em pane’”, disse o piloto, que ainda falou do pânico da apresentadora: "Segui as orientações e pedi para atarem os cintos e tirarem os óculos. Não sei se eles me ouviram, Angélica gritava muito.”

>> Angélica, Luciano Huck e filhos passam bem após exames

O pouso de emergência bem sucedido não deixou ferimentos graves em nenhuma das nove pessoas que estavam na aeronave, o que Osmar considera um milagre. “Deus nos proporcionou mais uma chance de continuarmos realizando nossa missão.”

O acidente 

O avião fez um pouso forçado a 30 metros de uma rodovia após sofrer uma pane na bomba de combustível. A aeronave é um bimotor do modelo Carajá. Segundo documento da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o avião usado para o transporte dos apresentadores, cujo modelo é o EMB – 820C Carajá, da Embraer, está com as licenças e autorização para voo todas em dia.

Em comunicado, a TV Globo disse que o avião partiu às 9h da Fazenda Caiman, no Pantanal. "A família está bem, em observação e deve seguir hoje ainda para São Paulo", finalizou o boletim.

Luciano Huck e Angélica estavam no Refúgio Ecológico Caiman, no Pantanal, onde a apresentadora gravava matérias para seu programa da TV Globo, Estrelas . Ambos haviam postados fotos da visita em suas contas do Instagram no dia anterior.

Além de Huck, Angélica e seus filhos, o avião também levava duas babás e a tripulação. Ninguém se feriu com gravidade.