Cerveró fica calado em depoimento à Polícia Federal

O ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró ficou em silêncio no depoimento à Polícia Federal em Curitiba, nesta quarta-feira. A informação foi dada pelos advogados de Cerveró, que está preso desde o dia 14 de janeiro, acusado de envolvimento no esquema de corrupção na estatal.

De acordo com a defesa, Nestor Cerveró foi interrogado por mais de uma hora e meia, mas não respondeu a nenhuma das 12 perguntas feitas pelo delegado da Polícia.

O ex-executivo deveria falar sobre o processo de compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, ocorrida em 2006.

>> Moro: prisões de executivos são advertência para empreiteiras

>> Ser acusado de corrupção com dinheiro do povo pode.Tratar povo como burro, não

>> A Petrobras é do povo. Quem deve ser punido são os verdadeiros ladrões

A defesa de Cerveró disse que vai aguardar o julgamento de duas petições pela Justiça Federal, alegando que o juiz Sérgio Moro, responsável pela condução dos processos no Paraná, não teria competência para dar prosseguimento ao julgamento dos envolvidos no esquema de desvio ocorrido na Petrobras.