Cerveró e Paulo Roberto Costa já estão no Senado aguardando acareação em CPI

O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa já está no Senado para acareação com o ex-diretor da Área Internacional da empresa Nestor Cerveró. Em instantes, os dois estarão frente a frente na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) Mista que investiga irregularidades na petrolífera brasileira.

Paulo Roberto chegou escoltado por agentes da Polícia Federal sem o uso de algemas, conforme havia recomendado o juiz federal Sérgio Moro. O ex-executivo deixou pela manhã o Rio de Janeiro, onde cumpre prisão domiciliar.

Os parlamentares convocaram a sessão para esclarecer divergências em depoimentos anteriores feitos pelos dois ex-funcionários da Petrobras. Quando depôs à Polícia Federal, Costa teria acusado Cerveró de ter sido beneficiado pelo esquema de corrupção que tomou conta da estatal.

Paulo Roberto Costa denunciou um esquema de propina nas diretorias da estatal para beneficiar partidos políticos com 3% do valor dos contratos com empreiteiras. Cerveró, que comandava uma das diretorias citadas, negou saber e participar de corrupção na Petrobras.

“O Paulo Roberto afirmou que o Cerveró recebeu propina, sim, e o Cerveró negou em 10 de setembro. Vamos colocar os dois frente a frente”, disse o deputado Enio Bacci (PDT-RS), que propôs a acareação.