Doleiro Alberto Youssef recebe alta e volta para carceragem da PF, em Curitiba

O doleiro Alberto Youssef recebeu alta médica hoje (1º) do hospital Santa Cruz, em Curitiba, onde estava internado desde a última sexta-feira (29), depois de apresentar febre na carceragem da Polícia Federal (PF), onde está preso desde março. O doleiro, apontado como principal operador de um esquema criminoso que pode ter movimentado mais de R$ 10 bilhões em contratos superfaturados da Petrobras, chegou à sede da PF por volta de 14h50 (horário de Brasília).

Preso ainda na primeira fase da operação Lava Jato, o doleiro já precisou de atendimento médico por cinco vezes fora da carceragem da Polícia Federal. Em uma delas, às vésperas do segundo turno das eleições deste ano, a PF teve que desmentir boatos de que ele teria morrido.

O doleiro prestou o último depoimento de delação premiada na semana passada. Ele indicou à PF nomes de parlamentares que receberam dinheiro do esquema de corrupção. O acordo de delação premiada ainda depende de autorização do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, responsável pela análise do processo.