Sem chuva, nível dos reservatórios em São Paulo volta a baixar

Principal manancial de abastecimento de 6,5 milhões de pessoas na capital e cidades da Grande São Paulo, o Sistema Cantareira voltou a registrar nova baixa no armazenamento de água. Conforme o monitoramento diário da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o nível baixou de 10,2% ontem (18) para 10% hoje (19).

A expectativa é que volte a chover sobre a região das nascentes que alimentam o Cantareira apenas na tarde de sexta-feira (21), segundo previsões do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec). Para hoje e amanhã (20), a previsão é de pancadas de chuva no estado de São Paulo, mas em pontos mais isolados e fora dessa região, que se estende da Serra da Mantiqueira, ao sul de Minas Gerais, à Serra da Cantareira, no lado norte paulista.

De acordo com os registros da Sabesp, nesses 19 dias de outubro, o acumulado de chuva sobre o Cantareira está em 90,2 milímetros, ante uma média histórica do mês todo de 161,2 milímetros.

Nos outros cinco sistemas de abastecimento administrados pela Sabesp também ocorreram reduções de ontem para hoje. No Alto Tietê, o volume de água caiu de 6,9% para 6,7%, enquanto o Guarapiranga registrou queda de 34% para 33,7%. No Alto Cotia, Rio Grande e Rio Claro, a redução foi, respectivamente, de 28,9% para 28,7%, 65,1% para 64,8% e 35,4% para 34,8%.