Livro Branco deve ser concluído até o fim de 2014, diz chanceler brasileiro

O ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, disse hoje (19) que o Livro Branco da Política Externa Brasileira deve ser concluído até o fim deste ano. Segundo o chanceler, o documento, de caráter público, é um dos instrumentos elaborados pelo Itamaraty para fortalecer as bases domésticas da política externa e torná-la mais apta a promover os valores e os interesses da sociedade brasileira.

“O Livro Branco da Política Externa Brasileira vai ser ultimado até o fim deste ano. O propósito deste livro é oferecer um retrato das atividades do ministério e das linhas de atuação externa do país. Queremos, com isso, aprofundar o debate público e contribuir para a discussão da política externa no Brasil”, disse Figueiredo durante audiência pública na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara.

O ministro foi convidado para falar sobre a criação do Banco de Desenvolvimento do Brics – grupo de países emergentes que reúne Brasil, China, Índia, Rússia e África do Sul -, da posição do governo brasileiro sobre o Estado Islâmico e do acordo da Venezuela com o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST). O chanceler lembrou que o livro é fruto de diálogos promovidos nos primeiros meses deste ano com a participação de diversos setores do Poder Público e da sociedade civil.