CPI Mista da Petrobras decide sobre convocações

A CPI Mista da Petrobras iniciou há pouco reunião administrativa em que pode aprovar novas convocações para depoimentos. É o primeiro encontro após a sétima etapa da Operação Lava Jato, que levou para a prisão 23 pessoas, entre as quais executivos e funcionários de nove grandes empreiteiras que mantêm contratos com a Petrobras.

Na pauta estão 411 requerimentos. O primeiro, do deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), pede a convocação de Leonardo Meirelles. Segundo ele, investigações da Polícia Federal apontam que Leonardo é ou foi parceiro do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa em operações ilegais de câmbio, além de lavagem de dinheiro.

Há ainda requerimentos de convocação de políticos e convites para que a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestem depoimento. A oposição já sinalizou que pretende votar esses requerimentos.

De acordo com o líder do PSDB, Aloysio Nunes Ferreira (SP), a base governista não terá condições políticas de barrar as convocações de Leonardo Meireles, do presidente licenciado da Transpetro, Sérgio Machado, e do ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque, preso na semana passada.