Polícia Federal e Inep investigam suposto vazamento da redação do Enem

A Polícia Federal do Piauí está investigando um suposto vazamento da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Um estudante de Picos, Jomásio Barros, de 17 anos, gravou um vídeo após a prova de domingo mostrando que teria recebido uma foto com a cópia do tema Publicidade infantil em questão no Brasil" às 10h47m daquele dia (11h47m de Brasília), antes do horário oficial de início do exame, às 13h.

O candidato entregou seu celular à Superintendência da Polícia Federal na quarta-feira (12) para perícia do material. No vídeo, o estudante aparece retirando o celular de dentro de um saco lacrado fornecido pelo Inep para guarda do material. De acordo com a denúncia, a imagem com o tema da redação teria circulado em diferentes grupos de WhatsApp antes da prova. 

Em nota, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informa que a Polícia Federal está investigando o caso, já apreendeu o celular e está realizando perícias no aparelho. A assessoria de imprensa do órgão acrescenta que outras denúncias foram recebidas e, quando apuradas, todas se mostraram infundadas. "O Inep trabalha em conjunto com a PF para dar, cada vez mais, rigor e segurança à aplicação do exame, garantindo assim a isonomia entre os participantes”, diz a nota.