Dirceu pede ao STF para trabalhar como gerente em hotel de Brasília

O advogado do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu - preso no complexo da Papuda, em Brasília, por conta de sua condenação no processo do mensalão -, José Luís de Oliveira Lima, informou que pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta segunda-feira, autorização para que o petista trabalhe como gerente administrativo no hotel Saint Peter, localizado no setor hoteleiro Sul da capital do País. As informações são da rádio CBN.

Segundo a defesa de Dirceu, o ex-ministro tem uma proposta concreta de trabalho no hotel, que tem quatro estrelas. Após ser preso, ele apresentou à empresa sua intenção de trabalhar no local, no último dia 18. De acordo com seu advogado, ele já assinou contrato com o Saint Peter.

Dirceu foi condenado a 10 anos e 10 meses de prisão em regime inicial fechado. Como questionou o crime de quadrilha, cumpre inicialmente pena de sete anos e 11 meses, por crime de corrupção ativa, o que dá direito ao regime semiaberto, quando o preso trabalha de dia e dorme em cadeia específica. Para configurar regime fechado, o tempo de prisão precisa superar oito anos.