Greve em viação prejudica 150 mil usuários de ônibus na zona leste

São Paulo - Cerca de 150 mil pessoas que diariamente usam ônibus da Viação Itaquera-Brasil, na zona leste da cidade, foram prejudicadas hoje (11) pela greve de motoristas e cobradores. “Estamos parados desde as três horas porque a empresa ainda não pagou os salários que deveriam ter sido depositados até o dia 5 nem as horas extras de cinco quinzenas”, justificou um dos funcionários, Alessandro Roberto de Lima. Ele informou que essa situação afeta 1,7 mil funcionários.

De acordo com São Paulo Transportes (SPTrans), foi acionado o Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência (Paese) para atender aos usuários. No total, 119 ônibus das viações Sambaíba, Via Sul e VIP Transportes foram colocados em circulação. A paralisação ocorre na garagem de Cidade Tiradentes, um dos bairros afetados e de onde são operadas 24 linhas com 220 ônibus.

O diretor do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores m Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo, Francisco Inácio dos Santos, informou que a empresa prometeu depositar 22% dos vencimentos até o período da tarde. A Agência Brasil procurou um porta-voz da companhia, mas foi informada de que a direção estava reunida para definir os procedimentos em torno da greve.