Obra da Linha 5 do Metrô de SP causa vazamento em prédio

O terceiro subsolo de um prédio comercial no número 2.120 da avenida Ipirapuera, na zona sul de São Paulo, apresentou fissura e grande vazamento de água barrenta na manhã de terça-feira. Segundo o Metrô News, condôminos e funcionários do imóvel disseram que as obras da futura linha 5-Lilás do Metrô, que ligará a Chácara Klabin ao Largo Treze, foram as responsáveis pelo acidente. Um dos funcionários do condomínio chegou a afirmar ao jornal que o buraco no subsolo foi provocado por um tatuzão - uma escavadeira gigante usada para construir os túneis das futuras linhas do Metrô). 

O Metrô, por sua vez, diz que o incidente no prédio não tem qualquer ligação com o Tatuzão, que estaria a cerca de 1.200 metros do local. Segundo a empresa, a rede para retirada de lama e água das obras passam por baixo do edifício. Nesta terça-feira, a vazão do material superou a capacidade de fluxo da rede, que acabou transbordando. O Metrô reiterou que não houve qualquer dano. 

O prédio fica a poucos metros de onde funcionará uma das estações da futura linha, ao lado da praça Nossa Senhora Aparecida, também conhecida como Largo de Moema. Técnicos da Defesa Civil estiveram no local na tarde de ontem e isolaram a área afetada.