Genoino ganhará medalha Constituinte

Condenado a seis anos e 11 meses de prisão no julgamento do mensalão, o deputado federal licenciado José Genoino (PT-SP) vai receber uma medalha amanhã da Câmara dos Deputados pelos serviços prestados durante a elaboração da Constituição de 1988. Genoino será lembrado na mesma sessão em que serão homenageados a presidente Dilma Rousseff e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e relator do mensalão, Joaquim Barbosa.

A cerimônia lembrará os 25 anos da Constituição promulgada em 1988, que representou a virada da ditadura militar para o período democrático. Receberão medalhas de ouro os presidentes dos Poderes da República: Dilma Rousseff (Executivo), Renan Calheiros (Senado), Henrique Eduardo Alves (Câmara) e Joaquim Barbosa (Judiciário).

Os parlamentares constituintes receberão medalhas de prata. Lideranças partidárias indicaram nomes para representar os 559 titulares da Assembleia Constituinte. O senador José Sarney, presidente da República na época da Constituinte, também receberá a honraria.

Segundo a presidência da Câmara, Genoino entrou na lista por ter sido deputado constituinte e ser, atualmente, deputado federal. Ele está licenciado da Casa por problemas de saúde e pediu aposentadoria por invalidez. O deputado será representado pelo irmão dele, o líder do PT na Câmara, José Guimarães (CE).

A Câmara também dará medalhas de bronze a jornalistas que acompanharam os trabalhos da Constituinte.