Leônidas Cristino deixa a Secretaria de Portos 

O ministro-chefe da Secretaria de Portos, Leônidas Cristino, decidiu deixar o cargo nesta quinta-feira (3), após reunião com a presidente Dilma Rousseff. Ela destacou o papel de Cristino no Marco Regulatório dos Portos. A Pasta será ocupada interinamente pelo economista Antonio Henrique Pinheiro Silveira, atual secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda.

A saída Cristino segue a determinação do partido ao qual ele era filiado até a semana passada, o PSB, que decidiu entregar todos os cargos que ocupava no governo federal.

No dia 26, ele anunciou a saída do PSB, ao lado dos seus padrinhos políticos, o governador do Ceará Cid Gomes e o ex-ministro Ciro Gomes.

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência divulgou nota sobre o pedido de demissão.

Veja a íntegra:

"O ministro-chefe da Secretaria de Portos da Presidência da República, Leônidas Cristino, decidiu deixar o cargo depois de prestar competente contribuição ao governo e ao país.

Leônidas Cristino foi fundamental na elaboração e aprovação do histórico Marco Regulatório dos Portos, a mais importante reforma logística do país nos últimos tempos. Com a nova Lei dos Portos, o setor ganhou competitividade, segurança jurídica e capacidade para atrair mais investimentos para atender a demanda crescente do país.

A presidente Dilma Rousseff lamentou a saída do ministro. A presidente disse ter certeza que Leônidas Cristino seguirá prestando relevantes serviços ao Brasil.

A Secretaria de Portos da Presidência da República será ocupada, interinamente, pelo economista Antonio Henrique Pinheiro Silveira, atual secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda.

Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República"