Juventude do PT encaminha pedido de expulsão de Vaccarezza

A Juventude do PT do Estado de São Paulo anunciou, em uma publicação divulgada na página do grupo no Facebook, que vai protocolar ainda nesta quinta-feira, no Diretório Municipal do partido na capital paulista, um pedido de expulsão contra o deputado federal Cândido Vaccarezza (PT-SP). 

De acordo com a nota da juventude petista, o deputado é o “expoente máximo” da desvirtuação do projeto petista de reforma política. Vaccarezza foi indicado pelo presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN), para coordenar o Grupo de Trabalho da Reforma Política, e enfrenta rejeição de seu próprio partido, que defendia a indicação do deputado Henrique Fontana (PT-RS), último relator do projeto de reforma discutido na Casa. 

No último dia 23, a Executiva Nacional do PT divulgou nota oficial em que se manifesta contrariamente ao conteúdo aprovado na Grupo de Trabalho. Junto com o PCdoB, PSB e PDT, os petistas desejam a votação de um projeto que prevê a convocação de plebiscito para discutir uma reforma política. 

As críticas a Vaccarezza se agravaram quando ele admitiu que a reforma política não ficará pronta a tempo de que as mudanças valham para 2014, o que contraria a proposta da presidente Dilma Rousseff e da cúpula do PT, que defendem mudanças já nas próximas eleições.

O deputado foi líder do governo na Câmara de janeiro de 2010, no governo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a março de 2012, quando deixou o cargo em meio a uma crise na base aliada do governo Dilma Rousseff. 

Na nota de repúdio a Vaccarezza, a juventude petista firma que pedirá sua expulsão porque “este não nos representa”. “Alguns elementos do partido se aliam aos setores conservadores da política para bombardear o projeto de reforma política construído no Partido dos Trabalhadores. O expoente máximo desta desvirtuação do projeto petista de reforma política é o deputado federal Cândido Vaccareza”, diz a nota do grupo.