Novo ministro da Integração promete dar continuidade a ações de Bezerra

Em solenidade da qual participaram apenas funcionários do Ministério da Integração Nacional, o secretário de Infraestrutura Hídrica, Francisco José Teixeira, assumiu hoje (1º), interinamente, o comando da pasta, substituindo Fernando Bezerra, que deixa o cargo depois de dois anos e nove meses.

Bezerra anunciou sua saída em meados de setembro, quando o PSB, partido ao qual é filiado, deixou a base de apoio ao governo e decidiu entregar os cargos que ocupava na máquina pública federal.

O engenheiro civil Francisco Teixeira disse, ao assumir o comando da pasta, que pretende dar continuidade ao trabalho de articulação nacional das políticas definidas por Bezerra. Teixeira destacou a política de recursos hídricos, que considera “o carro-chefe” das ações do ministério, com ênfase na transposição das águas do Rio São Francisco, que está em execução e tem interface nas diversas áreas.

Ao se despedir, Fernando Bezerra ressaltou que a escolha de um técnico da casa para substituí-lo foi decisão da presidente Dilma Rousseff, que pediu a indicação de gente do quadro técnico para responder interinamente pela pasta da Integração, porque, segundo ele, “a cabeça dela [Dilma] está voltada para a reforma ministerial mais adiante”.

“Nada mais natural que a indicação tenha recaído sobre Teixeira, que tem bom trânsito em todas as áreas do ministério, e cuja presença nesta casa imprimiu ritmo mais acelerado às ações de infraestrutura hídrica”, afirmou Bezerra.

Em seguida, o ex-ministro agradeceu o apoio do funcionalismo e manifestou a certeza de que a equipe apoiará seu substituto “para que ele [Teixeira] possa fazer muito mais”.