Governo começa a destruir prédio com moradores dentro no centro de São Paulo

O governo do Estado de São Paulo começou na última quinta-feira a destruir um prédio de quatro andares na região da cracolândia, no centro da capital paulista, enquanto ainda havia moradores habitando apartamentos do edifício. A construção, que fica na alameda Cleveland, foi desapropriada, e as nove famílias que moravam de aluguel no local (por cerca de R$ 1 mil por mês) foram notificadas de que deveriam sair até a última quinta-feira. O prazo foi estendido até o dia 30, segunda-feira, em um acordo, mas funcionários contratados para iniciar a destruição do prédio chegaram ainda no dia 26 de setembro. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo os moradores, a equipe que foi ao edifício começou a destruir portas e janelas dos apartamentos que já estão vagos. "O prédio balançava, meu irmão (de 8 anos) chorava", disse Valkiria Dourado, 27 anos, que faz parte de uma das quatro famílias que continuavam no prédio. O terreno será cedido pela Secretaria de Estado da Cultura para a construção de uma unidade do Corpo de Bombeiros, que fez uma troca e entregará à pasta a atual sede da corporação, na rua de trás, onde será construído um centro cultural. Os moradores se cadastraram no programa de bolsa aluguel para receber R$ 400 por mês durante nove meses, mas algumas famílias reclamaram que não conseguiram encontrar imóveis na região pelo valor do auxílio do governo. Segundo a secretaria, foram retirados manualmente itens como portas e janelas dos imóveis desocupados.