SP: motorista que disputava racha e matou 6 não tem habilitação

Em depoimento à polícia, condutor afirmou que ingeriu bebidas alcoólicas 

O motorista do Monza que atropelou 10 pessoas, deixando seis mortos, em Mogi das Cruzes (SP), na madrugada deste sábado, Reginaldo Ferreira da Silva, 41 anos, confirmou em depoimento à polícia que não possui habilitação e que havia consumido bebida alcóolica na noite do acidente. 

De acordo com a Polícia Civil, o motorista invadiu o acostamento e atropelou 10 pessoas, na avenida Japão, por volta da 0h45 de hoje. Seis vítimas do atropelamento morreram.

>> SP: racha acaba com 6 mortos e 2 feridos em Mogi das Cruzes

Segundo a polícia da cidade, Reginaldo Ferreira da Silva, 41 anos, foi preso em flagrante e será encaminhado à cadeia pública após assinar documentos, como a nota de culpa. 

De acordo com a polícia, Reginaldo participava de um racha com um motorista de um Palio. O segundo condutor também perdeu o controle do veículo durante a corrida, mas conseguiu recobrar o controle e fugiu.

O departamento de investigação busca o segundo condutor e acredita que até o final da tarde deve encontrá-lo.