Manicure acusada de matar menino no RJ é denunciada por sequestro

A Justiça do Rio de Janeiro aceitou aditamento à denúncia movida pelo Ministério Público contra a manicure Suzana do Carmo de Oliveira Figueiredo, acusada de assassinar o menino João Felipe Eiras Bichara, 6 anos, em março deste ano. A manicure, que já respondia pelo crime de homicídio triplamente qualificado, também é acusada agora de extorsão mediante sequestro, resultando em morte.

Na decisão da 1ª Vara de Barra do Piraí, foi considerado que as provas colhidas em audiência, aliadas ás circunstâncias dos fatos e à prova documental, mostram que há justa causa para o recebimento do aditamento. Para o magistrado responsável pelo caso, a conduta de Suzana visava ao pagamento de resgate em dinheiro, o que teria sido, inclusive, confessado espontaneamente pela manicure.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, João Felipe foi sequestrado e morto pela manicure da mãe dele no dia 25 de março deste ano. Fazendo-se passar pela mãe da criança, Suzana levou o menino da escola, pedindo que ele fosse colocado em um táxi, pois teria uma consulta médica. O menino foi levado para um hotel no centro de Barra do Piraí, onde acabou morto. O corpo foi encontrado pela polícia na casa de Suzana, dentro de uma mala.