Justiça libera uso de força policial em reintegração da prefeitura de BH

A Justiça de Minas Gerais determinou a reintegração de posse do prédio da prefeitura de Belo Horizonte, ocupada desde segunda-feira por um grupo de sem-teto que protesta no local. Na decisão, da juíza Simone Lemos Botoni, expedida em caráter de urgência, o uso de força policial para tirar os manifestantes da sede do Executivo municipal foi liberado.

Expedida na segunda-feira, a decisão foi divulgada hoje. Apesar de ter recebido o direito de uso de força policial, a prefeitura da capital mineira afirmou que tentará entrar em acordo com os manifestantes para que eles deixem o local sem conflitos. 

Nesta tarde, o grupo se reuniu com o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB). O secretário de Governo, José Valadão, também participa da reunião. Até as 16h15, as partes seguiam em negociação. 

Ocupação

Na segunda-feira, dia do início da ocupação da prefeitura, a advogada Larissa Pirchinier, representante do movimento, afirmou que o ato "é uma tentativa de abertura de diálogo com o prefeito Marcio Lacerda, que já governa há cinco anos e, até hoje, nada". 

O grupo vive em quatro áreas ocupadas irregularmente - as comunidades de Dandara, Eliana Silva, Irmã Dorothy e Vila Cafezal. "Ele (Marcio Lacerda) prometeu que não acionaria a Justiça para despejar as famílias, mas recentemente recebemos uma ação de despejo que está com mandado pendente para a comunidade Eliana Silva, que fica no barreiro", disse a representante dos manifestantes.