Dilma pede que ministros agilizem liberação de emendas parlamentares

A presidente Dilma Rousseff reuniu ministros de várias áreas, nesta terça-feira, no Palácio da Alvorada, e pediu agilidade na liberação de recursos para as emendas parlamentares. Cada deputado e senador pode indicar emendas de até R$ 15 milhões por ano.

Para atender à base aliada, o governo deve liberar, até o final de agosto, pelo menos R$ 4 bilhões, o que equivale a R$ 6 milhões, em média, para cada parlamentar.

Durante o encontro com os ministros, Dilma pediu agilidade no empenho e na execução das emendas, em uma tentativa de evitar a derrubada de alguns vetos presidenciais a matérias aprovadas recentemente pelo Congresso, como por exemplo a nova distribuição do Fundo de Participação dos Estados.