Grupo de sem-teto ocupa prefeitura de Belo Horizonte

Cerca de 100 manifestantes sem-teto ocuparam no final da manhã desta segunda-feira a prefeitura de Belo Horizonte em um protesto pedindo diálogo com as autoridades sobre moradias ilegais na capital mineira. O grupo vive em quatro áreas ocupadas irregularmente - as comunidades de Dandara, Eliana Silva, Irmã Dorothy e Vila Cafezal. Os sem-teto reclamam que o prefeito Marcio Lacerda (PSB) está no cargo há cinco anos a nunca havia recebido as lideranças do movimento para dialogar sobre o assunto.

No começo desta tarde, a prefeitura de Belo Horizonte informou que o secretário municipal de Governo, Josué Valadão, se reuniu com os líderes dos manifestantes. A advogada Larissa Pirchinier, representante do movimento, afirmou que "a ocupação é uma tentativa de abertura de dialogo com o prefeito Marcio Lacerda, que já governa há 5 anos e, até hoje, nada". "Inclusive, ele prometeu que não acionaria a Justiça para despejar as famílias, mas recentemente recebemos uma ação de despejo que está com mandado pendente para a comunidade Eliana Silva, que fica no barreiro", disse ela.

De acordo com a prefeitura, dentro do prédio, há cerca de 50 pessoas. Dois micro-ônibus do batalhão de choque da Polícia Militar e outras cinco viaturas (cerca de 50 PMs) foram acionados e permanecem de prontidão para intervir caso haja necessidade.