Após 1 mês de protestos, 11% dos presos no país foram indiciados

A onda de protestos que começou em junho no país teve 1.720 pessoas detidas, entre elas 230 adolescentes. Dos 1.490 adultos presos, 170 foram indiciados pelas autoridades até a última sexta-feira - equivalente a 11%. Pelo menos 157 pessoas ainda são investigadas, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

Os dados são referentes a investigações realizadas em 24 capitais e no Distrito Federal - as autoridades de segurança do Maranhão não forneceram as informações. 

Em São Paulo, 212 pessoas foram detidas, mas a Secretaria da Segurança Pública do Estado disse que não tinha o número de indiciados. Pelo menos 99 adultos continuavam presos na sexta-feira. A maioria das pessoas indiciadas responde por crimes como formação de quadrilha, dano ao patrimônio, furto e roubo. 

Em Belo Horizonte, mais de 50% dos adultos detidos foram indiciados - 72 dos 141 presos.