Governador do PR usou avião oficial para ver jogo no Maracanã

Assim como o ministro da Previdência, Garibaldi Alves (PMDB-RN), e o presidente da Câmara dos Deputados,Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), também usou avião oficial para ir ao Rio de Janeiro assistir à final da Copa das Confederações, no último domingo. A assessoria de imprensa do Palácio Iguaçu confirmou a informação nesta sexta-feira, explicando que a viagem teve caráter oficial pelo fato de Richa ter sido convidado pela Fifa para representar o Paraná, um dos estados sede da Copa do Mundo de 2014.

Segundo a assessoria de imprensa do governador, Richa participou, antes do jogo, de reunião com representantes da Fifa para apresentar a evolução das obras no Estado visando a competição do ano que vem. A confirmação do uso do avião oficial contraria o discurso do líder do governo na Assembleia Legislativa, Ademar Traiano (PSDB), ou, ao menos, mostra que o líder do governador desconhecia o compromisso oficial.

Questionado sobre as imagens do governador no estádio durante a cerimônia de premiação no domingo, Traiano afirmou, na última segunda-feira, que não havia uso de dinheiro público na viagem e que não havia problema o governador ir ao jogo, num domingo, como momento de lazer.

A assessoria de imprensa do governo do Estado também explicou a presença do filho do governador na partida. Segundo o Palácio Iguaçu, o filho de Richa foi ao Rio de Janeiro em voo comercial, da empresa Azul, na sexta-feira, e voltou na segunda-feira, pela mesma companhia, enquanto o governador foi sozinho no avião oficial do governo do Estado. 

Joaquim Barbosa e Renan Calheiros viajam com dinheiro público

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, viajou no dia 2 de junho às custas de recursos da Corte para assistir ao amistoso entre Brasil e Inglaterra, no Maracanã. Ele não utilizou avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para o deslocamento ao Rio de Janeiro, mas aproveitou a cota que os membros do STF têm direito para a viagem. 

Barbosa tem residência na cidade e acompanhou a partida ao lado do filho Felipe no camarote do casal de apresentadores Luciano Huck e Angélica. O Supremo informou que apenas o ministro viajou de Brasília com as despesas pagas pelo STF. Os voos de ida e de volta foram feitos em aviões de carreira. O TSE confirmou que não havia na agenda de Barbosa nenhum compromisso oficial no Rio durante o final de semana.

Já o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), usou uma aeronave da modelo C-99 da FAB para ir de Maceió (AL) a Porto Seguro (BA) às 15h do dia 15 de junho, um sábado. Na ocasião, ele participou do casamento da filha mais velha do líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), em Trancoso, na Bahia.  A festa reuniu políticos e empresários e teve show privativo do cantor Latino. O voo de volta de Renan para Brasília foi às 3h de domingo.