Autor do projeto da 'cura gay' decide arquivar proposta

O deputado João Campos (PSDB-GO), autor do projeto que ficou conhecido como 'cura gay', decidiu arquivar a proposta na Câmara Federal. Ele tomou essa decisão após se reunir com integrantes da Frente Parlamentar Evangélica, da qual é presidente. Logo depois, o plenário da Câmara aprovou o arquivamento.

O texto propunha a suspensão da validade de dois artigos de uma resolução do Conselho Federal de Psicologia, em vigor desde 1999, que proíbe os profissionais de participar de terapia para alterar a orientação sexual e de tratar a homossexualidade como doença. Os profissionais também não podem adotar ação coercitiva a fim de orientar homossexuais para tratamentos não solicitados. 

>> Feliciano admite derrota e diz que 'cura gay' pode voltar: 'nos aguarde em 2015'

O projeto, já aprovado pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias, ainda precisaria de pareceres das comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de ser votado pelo plenário da Câmara. 

O requerimento de urgência da matéria seria votado nesta terça-feira. Na sessão desta quarta, os deputados iriam derrubá-la. A rejeição do projeto era uma das reivindicações dos manifestantes que ocuparam as ruas do país nas últimas semanas.

De acordo com o Regimento Interno, proposta nesse sentido não poderá ser reapresentada novamente neste ano, podendo retornar no ano seguinte por iniciativa de qualquer deputado.

Com Agência Câmara