Tarso Genro reúne secretariado para avaliar situação política

Governador gaúcho ressalta que mostrará respostas às reivindicações das ruas

O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, reuniu, nesta quinta-feira (27), o secretariado para avaliar a conjuntura política gerada pelas manifestações sociais que ocorrem no Estado. "O governo não deve e não pode tutelar o movimento, o governo deve produzir respostas neste momento", ressaltou Tarso Genro. O encontro ocorreu no Palácio Piratini. 

Os secretários e dirigentes responsáveis por órgãos vinculados comprometem-se a manter a agenda de trabalho, como inaugurações e obras em andamento. Os projetos de algumas áreas, como educação, saúde e transporte público, receberão, no entanto, um tratamento prioritário do Governo do Estado. 

"O objetivo é estarmos sintonizados com o movimento que está nas ruas. É importante que o Governo ouça e consiga produzir um conjunto de ações que atenda às principais demandas sociais", resumiu o chefe da Casa Civil, Carlos Pestana. 

O encontro integra uma série de compromissos que o governo gaúcho vem realizando a fim de discutir, politicamente, os protestos que ocorrem em todo o Brasil. Na semana passada, o Governo do Estado reuniu-se com deputados da base aliada - nas bancadas federal e estadual -, movimentos sociais e centrais sindicais.

Na última quarta-feira (26), 179 prefeitos participaram de encontro do com o governador Tarso Genro para avaliar a conjuntura política em diferentes municípios do RS. Na quinta-feira (20) passada, em uma ação inédita no país, o governador discutiu, de forma interativa e presencial, com ativistas e jornalistas as demandas sociais das manifestações. 

A edição do Governo Escuta do Gabinete Digital registrou mais de 500 mil acessos neste dia. Nesta quinta (27), uma nova edição, em formato semelhante, debateu a reforma política.