Cinco participaram da morte de dentista em São José dos Campos, diz polícia

Cinco pessoas, entre elas dois adolescentes, participaram da morte do dentista Alexandre Peçanha Gaddy, 41 anos, queimado durante assalto em seu consultório no dia 27 de maio em São José dos Campos (SP), segundo informações da Polícia Civil. 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), dois suspeitos, Jeferson Luiz Bernardo e Herivelton Henrique dos Santos, foram presos. Os adolescentes já foram identificados, mas seguem em liberdade. A polícia não forneceu detalhes sobre o caso, nem a idade dos suspeitos já presos. 

O crime

A invasão do consultório de Alexandre Gaddy ocorreu por volta das 21h do dia 27 de maio, na rua Periquitos, Vila Tatetuba, em São José dos Campos. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, dois homens encapuzados entraram no consultório de Gaddy e anunciaram o assalto. A dupla decidiu atear fogo em seu corpo por não ter encontrado dinheiro no local. Os dois suspeitos conseguiram fugir.

Gaddy estava consciente quando foi socorrido, e conseguiu narrar a testemunhas o crime. Os criminosos seguem foragidos.