Após conflitos, termina reintegração de posse de terreno em São Paulo

A Polícia Militar retirou no final da tarde desta quinta-feira (27) os últimos moradores de um terreno no bairro São Rafael, na zona leste da cidade, que teve a reintegração de posse executada. De acordo com o defensor público Rafael Menezes, cerca de 50 a 70 moradores estavam do lado de fora da área sem ter para onde ir. Quase todas as 200 moradias do local já haviam sido destruídas. 

“A polícia liberou para as pessoas entrarem com caminhões para retirarem suas coisas. Não há notícias de feridos”, disse o defensor.  

Mais cedo, os moradores entraram em confronto com a tropa de choque da Polícia Militar. Alguns deles resistiram atirando pedras e pedaços de madeira nos policiais, que revidaram com bombas de efeito de moral. O terreno, de 75 mil metros quadrados, é dividido em cinco áreas. Em duas delas, moradores já viviam nos locais há 20 anos. O processo para retirada das famílias foi movido por dois proprietários do terreno, sem conhecimento das famílias. Em março deste ano, os moradores procuraram a Defensoria Pública, que passou a representá-los. 

A decisão do despejo foi expedida pela 1ª Vara Civil do Fórum de Itaquera. Os donos do terreno disponibilizaram 15 caminhões, dois tratores e três depósitos para onde foram levados os móveis dos moradores.