Dilma receberá base e oposição separadamente para discutir plebiscito

Governistas serão recebidos nesta quinta e a oposição, na sexta-feira

Em meio às discussões sobre os pontos a serem abordados em plebiscito sobre a reforma política, a presidente Dilma Rousseff decidiu marcar duas reuniões diferentes com líderes partidários e presidentes de partidos político do governo e da oposição. A exemplo de outros setores da sociedade, a presidente está colhendo sugestões de questões a serem formuladas na consulta pública.

Nesta quinta pela manhã, Dilma receberá no Palácio do Planalto os presidentes dos partidos políticos da base de sustentação do governo. À tarde, o encontro da presidente será com líderes de partidos governistas da Câmara dos Deputados e do Senado. A oposição será recebida pela presidente na sexta-feira.

Na última segunda-feira, a presidente Dilma Rousseff anunciou cinco pactos em resposta à onda de protestos que ganhou projeção nacional há duas semanas. Um dos pontos é a sugestão de plebiscito para reforma política. Apesar da proposta do Executivo, é atribuição do Congresso Nacional convocar a consulta.

No momento, Dilma vem convocando pessoalmente encontros para tratar dos pormenores do plebiscito. As questões serão levadas diretamente à população, sem necessidade de uma Assembleia Constituinte.

A expectativa do governo é que as novas regras a serem definidas pela consulta popular já sejam válidas para as eleições do ano que vem. Para isso, o governo está em contato com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para consultar se há viabilidade de realizar o plebiscito em tempo hábil.