Protesto em Brasília deixa quase 100 pessoas feridas e um jovem preso

O confronto durante o protesto na noite de quinta-feira em Brasília deixou quase 100 pessoas feridas - 82 manifestantes e 12 policiais militares -, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Distrito Federal. Destas, duas sofreram machucados com uma pedrada e uma garrafada e foram levados para o Hospital de Base. Outras 80 foram atendidas por intoxicação com gás lacrimogêneo. 

No balanço do Serviço de Atendimento de Urgência (Samu) divulgado às 22h de ontem, três feridos estavam em estado grave: um com trauma na face, um com possível traumatismo craniano, com uma bala de borracha alojada no crânio e outro com corte na perna, com possível ruptura de artéria.

A SSP estima que cerca de 40 mil manifestantes tenham participado do protesto. Um estudante de 19 anos foi preso após atirar uma pedra na cabeça de um policial e depredar uma viatura da Polícia Militar. Ele responde por lesão corporal e desacato a autoridade. 

Outras duas ocorrências foram registradas pela Polícia Militar. Duas viaturas da corporação, que estavam estacionadas próximas ao Congresso, foram depredadas com chutes e pedradas nos vidros e lataria. Além disso, policiais da Rotam Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) apreenderam uma série de materiais usados para cometer atos de vandalismo durante o confronto, como barras de ferros, canos de PVC, latas de tinta e outros objetos. 

Na manhã desta sexta-feira, peritos da Polícia Federal (PF) fazem análises técnicas no Palácio Itamaraty para verificar danos, prejuízos e problemas causados por manifestantes que invadiram o prédio ontem. Os policiais registram imagens de detalhes do prédio, analisam os locais ocupados pelos manifestantes ontem e avaliam eventuais prejuízos.