PM libera prédio na Esplanada dos Ministérios após denúncia de bomba

Após ser esvaziado na manhã desta sexta-feira (21) em razão de suspeita de bomba, já foi liberado o prédio onde funcionam os Ministérios da Cultura e do Meio Ambiente. De acordo com o tenente André Hydeki Nogueira, do Batalhão de Policiamento com Cães da Polícia Militar, nenhum artefato explosivo foi encontrado no local pela equipe do esquadrão antibombas da corporação.

Ele informou que o trabalho de varredura, que contou com o reforço de cães farejadores, nos nove andares do edifício foi concluído em cerca de duas horas e meia.

"Não foi encontrado nenhum material que possa oferecer riscos aos funcionários. Seguimos o protocolo e primeiro foram usados cães para detectar a presença de explosivos. Em seguida, o esquadrão antibombas entrou em ação, com equipamentos específicos, para verificar se havia substância explosiva e nada foi encontrado", explicou.

O tenente informou que a polícia recebeu a denúncia por meio de uma ligação anônima feita de um orelhão em Ceilândia, região do entorno de Brasília. Ele ressaltou que o caso será investigado e evitou associá-lo às manifestações de ontem.

"Não posso afirmar se há ligação [com as manifestações], mas posso dizer que o trote será investigado. Foi deslocado um aparato muito grande [por causa da suspeita]", acrescentou.

A agente administrativa do Ministério do Meio Ambiente Maria d'Alva Araújo lamentou a manhã de trabalho perdida em razão da falsa denúncia.

"Tanto trabalho na mesa e em casa e a gente preso aqui, do lado de fora, sem poder fazer nada.  Agora é correr para tentar recuperar o prejuízo", disse, logo depois do prédio ter sido liberado.