Temer antecipa retorno ao Brasil por causa das manifestações

O vice-presidente da República, Michel Temer, antecipou para hoje (19) o retorno da viagem a Israel, inicialmente previsto para sexta-feira (21). Temer decidiu voltar ao Brasil para acompanhar os desdobramentos das negociações sobre a onda de manifestações que ocorre em várias cidades do país. Temer deve chegar ao Brasil amanhã (20) por volta das 7h.

O vice-presidente modificou a agenda de reuniões com autoridades para garantir conversas com líderes israelenses e palestinos. Temer teve reuniões com o presidente de Israel, Shimon Peres, que completou 90 anos, e remarcou para hoje o encontro com o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas.

Inicialmente, a visita do vice-presidente a Israel e à Palestina era de cinco dias. Antes do agravamento dos protestos, ele visitou o Museu do Holocausto (Yad Vashem), em Jerusalém, e participou da inauguração, em Tel Aviv, de um centro cultural brasileiro para a comunidade brasileira em Israel.

É a quinta visita de Temer ao Oriente Médio. A assessoria de imprensa do vice-presidente disse que a viagem faz parte da estratégia de aproximação com a região. O vice-presidente costuma receber diplomatas e representantes de vários países da região, como os enviados do Líbano, em novembro de 2011; do Catar, em dezembro de 2011; da Turquia, em maio de 2012 e de Omã, em abril de 2013.

A presidenta Dilma Rousseff e o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, quando se referem à questão do Oriente Médio, defendem a busca por uma solução negociada de paz entre palestinos e israelenses. O governo brasileiro é favorável ao Estado independente e autônomo da Palestina.