Comissão da Verdade quer que Dilma demova Fontelles de renúncia da CNV

O presidente da Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro, Wadih Damous, divulgou hoje nota de "profunda preocupação" com a saída do ex-procurador-geral da República, Cláudio Fontelles, da Comissão Nacional da Verdade. Segundo ele, Fontelles vinha desenvolvendo um trabalho relevante e, por isso, "ao mesmo tempo em que homenageia Fontelles, a Comissão da Verdade do Rio espera que a presidente Dilma Rousseff possa demovê-lo de sua decisão, de forma que a CNV continue contando com sua contribuição".

Segue a íntegra da nota da CEV do Rio de Janeiro:

A Comissão da Verdade do Rio manifesta profunda preocupação com a renúncia de Cláudio Fontelles à Comissão Nacional da Verdade (CNV). Fontelles vinha desenvolvendo um trabalho relevante, no qual deu mostras de competência e dedicação. Sua saída representará uma perda inestimável para a CNV. Assim, ao mesmo tempo em que homenageia Fontelles, a Comissão da Verdade do Rio espera que a presidenta Dilma Roussef possa demovê-lo de sua decisão, de forma que a CNV continue contando com sua contribuição.

Wadih Damous

Presidente da Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro